.

.
.

VIRTUAL / REAL - Mauro Castro x Eduardo P.L.

JOGO DA AMIZADES
Caricatura que o Mauro fez de mim. E primeiros minutos do nosso primeiro encontro real em 2010.
 "Mauro Castro, sinônimo de TAXITRAMAS, é o meu cronistas preferido em Porto Alegre,  pelo seu estilo literário simples, direto, correto e surpreendente. Taxista, que sabe desenhar ( pois foi publicitário na sua juventude ), mantém uma coluna semanal em jornal popular de grande circulação na cidade de Porto Alegre. Suas crônicas são postadas, também no seu blog: TAXITRAMAS, e as melhores, depois de um tempo são reunidas em livros que se esgotam. Seu talento não para na literatura e nas artes visuais, pois é pianista e toca em dois conjuntos musicais, um mais formal, e outro, onde o Jazz é livre e bom como deve ser o bom Jazz. 

 Mauro na Piacaba em Janeiro de 2011, e no seu carro.
Essa figura de fala mansa, calmo, observador, completamente dedicado à profissão e à familia, onde sua filha impera soberana! Ter descoberto o Mauro na blogosfera, foi um grande achado. 
 Na Piacaba em Janeiro de 2011 -
 Tímido, e desconfiado, como deve ser um bom taxista,  levou um tempo para se descontrair, e se relacionar mais amplamente no mundo virtual. Hoje seu nome, e seu blog, são conhecidos de todos, admirado, lido e cortejado por tudo que é, e que representa."
A  Caricatura do Mauro, ao lado, foi feita por mim.
Isso foi escrito e postado em 30 de Setembro de 2011 no meu blog 1.blog.a+ dedicado a homenagear os amigos. Reais e ou Virtuais. Não importa! 
Depois disso viemos a nos conhecer melhor. Mais vezes juntos, em Porto e na Piacaba. Ele, e sua família, sempre os mesmos. Agradabilíssimos! Inteligentes. Gentis.  As crônicas do Mauro são publicadas no DIÁRIO GAUCHO, às segunda-feiras, na coluna PONTO DE VISTA, depois de postadas nos Domingos anteriores no blog Taxitrama.
Moacir, o Cabeça, amigo e colaborador no turno da noite, naquele tempo ( 20100 ) . Foto E.P.L.
Como disse sucintamente acima, descobri o Taxitrama nas buscas da web. Me encantei com o texto. Com os temas. Com a ideia de um taxista escritor, blogar. Comecei a comentar. O blog era lido e seguido por pouca gente. Seus leitores, em grande número, eram os do Jornal Diário Gaucho. O blog uma experiência nova! O Mauro tinha, me confessou, pouca intimidade com a blogosfera. 
 Na visita à Fundação Iberê Camargo, fotografei o Mauro com seu amigo Borguetinho. Caricatura de 2009
Mas devagar, como se deve andar no transito, ele prudentemente foi me conhecendo através do Varal e de outros blogs a partir de 2009! Como, em dezenas de outros casos, meus leitores foram conhecer o Taxitrama, e passaram de pronto, a seguir, comentar, e tornar a sua crônica semanal conhecida fora de Porto Alegre. A web tem essa força! Transatlântica! E Portugal tomou conhecimento deste escritor, desenhista, músico e taxista de profissão e fé. 
 Uma esculturinha em argina ( não queimada ) de minha autoria, sobre o piano na casa do Mauro, em Porto Alegre!
 Hoje, mais descontraído, mostra a cara, tem sua pessoa como personagem de uma série de TV ( em filme ) e é reconhecido mundo a fora! Andar em Porto, na sua companhia, é um exercício de humildade. Como pode uma pessoa ser tão conhecida, reverenciada, admirada, cultuada, e discreta ?  Andei com o Mauro, em seu taxi, e em taxis de terceiros. Andamos a pé, pelas ruas , bares e restaurantes da cidade, na Fundação Iberê Camargo, e em todo lugar é reconhecido. Cumprimentado. Comentado. Uma figura, esse Mauro Castro.
Mal me conhecia virtualmente, no primeiro encontro real, em Porto, me levou para jantar em sua casa. Sem avisar a mulher. De surpresa. Enquanto esperávamos pelas iguarias que a esposa dedicada nos ofereceria, tocou piano como bom músico que é, ao lado de um papo inteligente com a filha, loira, linda, e falante!
Nascia aí um relacionamento de confiança e respeito mútuo. Foram muitos os outros encontros, jantares, papos, e confidências. Ficamos amigos reais. Esta história esta mau começando. Muitas outras aventuras teremos para contar, mas fica para a próxima oportunidade! Aqui na net, texto logo tem vida curta!

Este é o jogo da amizade para provar que a web compensa. Quem se segue?

7 comentários:

  1. Só faltou dizer o que eu não sabia... A história do esquecimento do meu nome, é absoluta novidade! A minha sorte é ter cara de Eduardo...srsrs
    HÁ BRAÇOS, Mauro!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Boa praça esse moço do "Há Braços"! Depois que li esse cumprimento nunca mais ele soou de outra maneira. rsrsrs Quanta história o Mauro testemunhou, não é Edu? Que bom você e ele fazerem parte dela! "Há Braços" aos dois!

    ResponderExcluir
  3. Adorei este VIRTAL/REAL! Vou meter "veneno" nos taxistas da minha praça... :)

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela visita ao Vidacuriosa. Já estive aqui minutos após a edição do Taxitramas em uma madrugada da edição do post do blog do Mauro Castro. Ainda que a entrada tenha sido um pouco rápida, gostei do que li. Vou colocá-lo nos meus favoritos e, claro, voltarei mais vezes. Abrs.

    ResponderExcluir
  5. Eduardo,

    Você e Mauro deram mais um show descrevendo esta amizade verdadeira que surgiu do mundo virtual.

    Muito bonita a reportagem de vocês. Parabéns!


    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito destes dois guris. Através do Eduardo e da Paulinha, numa de suas visitas à Porto Alegre, acabei conhecendo o Mauro e sua família. Gente bonita por dentro e por fora (todos)!


    Lindo post! Amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito, como bem disse Milton Nascimento....e é lá que vcs estão guardados!


    Bjão nos dois!

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post, tenho uma historia dessas para contar...
    beijo grande para os dois de uma amiga virtual brasileira e bolgueira que vive em Portugal

    ResponderExcluir